DTHA Doenças transmitidas

DTHA, o que é?

Mal-estar, náuseas com ou sem vômitos, diarreia, dor e inchaço abdominal: esses são os sintomas clássicos provocados pela ingestão de alimentos contaminados. Esse tipo de problema  é denominado de DTHAs – Doenças Transmitidas por Hídrica e Alimentar, que têm se tornado cada vez mais um problema de saúde pública.

A maioria dessas doenças são causadas bactérias e suas toxinas, vírus e parasitas e no mundo, existem mais de 250 tipos de doenças transmitidas por alimentos no mundo. A maior parte dessas doenças provoca apenas problemas leves como uma simples diarreia, porém existem aquelas que causam problemas graves e podem levar ao óbito como o botulismo e a cólera. Apenas , um único caso de botulismo ou envenenamento químico pode ser suficiente para desencadear ações relativas a um surto devido à gravidade desses agentes.

Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar (DTHA) são todas ocorrências devido à ingestão de alimentos que possam estar contaminados com microorganismos patogênicos, toxinas de microrganismos, substâncias químicas, objetos lesivos ou que contenham em sua constituição estruturas naturalmente tóxicas, ou seja, são doenças consequentes da ingestão de perigos biológicos, químicos ou físicos presentes nos alimentos.

Segundo o Ministério da Saúde, como essas doenças podem ter várias causas, não há um quadro clínico específico e os sintomas podem ir desde náuseas, vômitos, dores abdominais, diarreia até a falta de apetite e febre.

Seguem abaixo fatores que devem ser observados e evitados por serem determinantes na incidência de surtos de DTHA:

Fatores que influenciam na contaminação por agentes patógenos:

  • Ingredientes crus contaminados;
  • Pessoas infectadas;
  • Práticas inadequadas de manipulação;
  • Limpeza e desinfecção deficiente dos equipamentos;
  • Alimentos sem procedência;
  • Alimentos elaborados contaminados;
  • Recipientes tóxicos;
  • Plantas tóxicas tomadas por comestíveis;
  • Aditivos acidentais;
  • Aditivos intencionais;
  • Saneamento deficiente;

Fatores que influem na proliferação dos agentes patógenos:

  • Preparação com excessiva antecipação;
  • Alimentos deixados à temperatura ambiente;
  • Alimentos esfriados em panelas grandes;
  • Inadequada conservação a quente;
  • Descongelamento inadequado;
  • Preparação de quantidades excessivas;

Fatores que influem na sobrevivência dos agentes patógenos:

  • Aquecimento ou cocção insuficiente;
  • Reaquecimento insuficiente;

Fonte: Vigilância Sanitária – SC

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *